Avaí é acionado na Justiça e pode perder acesso à Série A

A temporada pode ainda não ter acabado na Série B do Brasileirão. Sete jogadores do Avaí, clube que terminou o campeonato dentro do G4, conquistando assim o acesso à Série A, acionaram a equipe no STJD por atraso de salários.

Os atletas que entraram na justiça contra o clube foram Diego Renan, Edilson, Iury, João Lucas, Jonathan, Rafael Pereira e Ronaldo. Os jogadores procuraram o Sindicato de Atletas Profissionais de Futebol do Estado de Santa Catarina (SAPFESC), que por sua vez notificou o Leão da Ilha e ingressou com uma nota de infração no STJD.

Com isso, a procuradoria abriu vista na manhã desta quinta-feira para que o Avaí se manifestasse sobre o caso.

Na denúncia feita, o SAPFESC alega que o Avaí foi notificado em agosto de 2021, mas, ainda assim, as dividas não foram regularizadas. Agora, a entidade pede que seja dado prosseguimento ao caso com base nos artigos 31, parágrafos 1º e 2º da Lei 9.615/98 c/c artigo 17, parágrafos 1º e 2º do regulamento da Série B.

Com isso, o clube poderia perder três pontos na tabela do Brasileirão, desta forma, caindo ao quinto posto da tabela e perdendo o direito de disputar a Série A, obtido dentro de campo.

Quem ganharia com esta decisão seria o CSA, que passaria assim a ser o quarto colocado e conquistaria o acesso. Por meio de comunicado, o clube de Alagoas disse estar atento à situação.

”O Centro Sportivo Alagoano informa que está observando todas as notícias e movimentações envolvendo uma possível perda de pontos de uma equipe que disputou a Série B, em 2021. O Maior de Alagoas, através de seu departamento jurídico, está estudando o caso para obter maiores detalhes e, se for necessário, acionar o STJD, para salvaguardar seus interesses”, escreveu a equipe.

Agora, cabe ao Avaí se manifestar. A equipe tem prazo de três dias para tal, contados a partir do período de recesso do STJD, fixado entre 20 de dezembro e 20 de janeiro de 2022.

fonte: mg.superesportes.com.br

You May Also Like

More From Author

+ There are no comments

Add yours